Na natureza encontramos a maior manifestação de harmonia, beleza e perfeição, acima de qualquer obra de arte, essa força criadora e mantenedora que se regenera constantemente e expressa a vida através de desenhos e formas complexas, funcionais e profundamente belas desafiam nossa percepção pela quantidade de detalhes e diversidade.

São criações cósmicas e microscópicas onde muitas delas possuem formas e proporções que se repetem ou se assemelham, formando padrões ou linguagens universais presentes inclusive no corpo humano e que ao acessá-las, sentimos certo conforto, atração ou familiaridade.

A complexidade geométrica se apresenta também nos fractais com sua autossimilaridade (foto1) que de certo modo nos remetem a Tábua de Esmeralda de Hermes Trismegisto: “O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é igual ao que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa”.

Através da observação da natureza muitos conhecimentos se desenvolveram a respeito das funções e efeitos da Geometria. A partir disso, grandes artistas e mestres de obra da antiguidade, utilizaram esses conhecimentos em suas criações aumentando o fascínio e o encanto em algumas obras imortalizadas, como no Parthenon, em grandes catedrais como Notre Dame e em obras de Leonardo da Vinci, Michelangelo e muitos outros.

“... o sentido de beleza das proporções perfeitas num rosto angelical ainda é bem maior, pois estas proporções se produzem em sintonia harmoniosa, tocando à vista assim como um acorde de música toca ao ouvido”
- Leonardo da Vinci -

Posteriormente outros profissionais passaram a utilizar os conhecimentos da chamada “Geometria Sagrada” em seu trabalho criando produtos, logotipos e definindo layouts em geral. Atualmente é comum encontrar padrões geométricos em rótulos, embalagens, design de alguns produtos, cartões de crédito etc.

Hoje na arquitetura, principalmente na bioconstrução o conceito de moradia saudável preza não apenas os materiais mais saudáveis, mas também as formas mais benéficas, naturais e convenientes ao ser humano. Entre os profissionais destaco o irlandês Michael Rice como um dos expoentes da Bioarquitetura da atualidade.